Alimentação Saudável e Sustentável

No passado ano letivo 2015/2016, o Programa Eco-Escolas | ABAE em parceria com a Agrobio, desafiou as Eco-Escolas a adotar como tema do ano a “Alimentação Saudável e Sustentável”. O projeto concretizou-se através de um conjunto de desafios, que pretendia motivar as crianças, jovens, professores e família para um maior conhecimento acerca das questões que se relacionam com a alimentação saudável e sustentável por forma a que estes se tornassem recetivos à introdução de mudanças de hábitos no dia-a-dia. A grande adesão das Eco-Escolas perante os desafios propostos levou a que o projeto continue por mais um ano e conta com algumas novidades.

 

Desafios 2016/17

Este ano é proposto às escolas um conjunto de desafios, que visam por um lado motivar a investigação acerca de diversos aspetos relacionados com o tema e por outro incentivar ao aparecimento de propostas concretas (como as eco-lancheiras e as eco-ementas) que possam vir a fazer diferença na alimentação quotidiana das crianças e dos jovens não só em contexto escolar, mas também em casa.

Brigada da cantina

O desafio da “Brigada da cantina” é um dos novos desafios propostos para o presente ano letivo, onde se pretende que haja um grupo de alunos para monitorizar atitudes e zelar pela adoção de bons hábitos de higiene e saúde, evitar o desperdício alimentar, analisar as questões do ruído nas cantinas e refeitórios, entre outras.

Quiz

O desafio “Quiz Alimentação Saudável e Sustentável” mantém-se, mas com novas questões e temáticas a ser exploradas com os alunos.

Painel dos alimentos

Propõe-se este ano que seja criado um “Painel de alimentos processados vs alimentos não processados”, por forma a serem avaliadas as diferenças existentes ao nível das quantidades de gordura e açúcar dos alimentos normalmente consumidos pelos alunos.

Eco-lancheiras

O desafio das “Eco-lancheiras”, destina-se principalmente às escolas de jardim de infância e 1º ciclo, embora possa também ser concretizado (extra-concurso) pelas escolas dos outros graus de ensino. A proposta para este ano é a elaboração de uma eco-lancheira para uma semana (correspondente a cinco lanches), em vez da elaboração de apenas um lanche, e em dois momentos diferentes (outono/inverno e primavera/verão).

Este desafio conta ainda com uma check list de possíveis alimentos a integrar a lancheira, de forma a ser pontuada pelos alunos.

Eco-ementas e Eco-cozinheiros

O desafio das “Eco-ementas” destina-se a alunos do 2º e 3º ciclo, secundário e superior e este ano será apenas solicitada a proposta de ementa da estação primavera/verão, para apresentar à restante comunidade escolar e que seja reprodutível na cantina da escola. O enfoque para este ano será não apenas a alimentação saudável e sustentável, mas também o desperdício alimentar.

As Eco-ementas selecionadas serão convidadas a integrar as provas regionais dos “Eco-cozinheiros”, onde os alunos, com a supervisão dos professores, terão de cozinhar ao vivo a ementa proposta. Os vencedores de cada região serão convidados a integrar a prova final nacional, onde deverão cozinhar novamente a ementa proposta.

Ações nas escolas

Este ano letivo serão atribuídas ações a um número limitado de escolas, com o intuito de envolver e informar pais, professores e funcionários.

 

Objetivos

  • (In)formar crianças e jovens e através deles a população em geral, acerca da importância de uma alimentação equilibrada, saudável e sustentável;
  • Contribuir para a educação para a saúde particularmente nos aspetos do combate à obesidade infantil/juvenil;
  • Aplicar de forma prática conceitos presentes nos currículos das várias disciplinas, como roda ou pirâmide dos alimentos e valor nutricional dos mesmos, ou a “pegada” dos alimentos que chegam ao nossos pratos, entre outros;
  • Promover uma alimentação com base em modelos de sustentabilidade ambiental, tendo em conta a origem dos produtos, modo de produção dos mesmos e a sua sazonalidade;
  • Incentivar o aparecimento de alternativas alimentares mais saudáveis, simples e exequíveis;
  • Articular com outros projetos já existentes tais como as “Hortas Bio nas Eco-Escolas” ou o “Programa de Educação para a Saúde”;
  • Valorizar uma abordagem centrada na inclusão e na participação ativa dos alunos, contribuindo para o seu desenvolvimento pessoal e social, bem como para a sua educação alimentar e conhecimento prático de confeção de alimentos;
  • Trabalhar a interdisciplinaridade através de um planeamento integrado das atividades ao longo do ano e sua integração curricular.

 

Quem pode participar

Podem candidatar-se escolas da rede Eco-Escolas de todo o país. Podem concorrer nos seguintes escalões:

ESCALÃO 1: jardins-de-infância e 1º ciclo do ensino básico (participam apenas nas fases 1 e 2)
ESCALÃO 2: 2º e 3º ciclos do ensino básico
ESCALÃO 3: ensino secundário, profissional e universitário
Existirá no 3º escalão um escalão especial para os jovens das escolas envolvidas na organização das provas regionais.

Cada escola poderá ter no máximo 3 grupos a concurso, correspondentes aos 3 escalões (1 grupo por escola, por escalão).

O projeto deverá ser trabalhado na sala da aula, sob orientação do professor que adequará as estratégias e atividades propostas ao nível de ensino em questão.

 

Como participar

As escolas devem inscrever-se na plataforma das Eco-Escolas, através do professor coordenador do Programa Eco-Escolas, o qual fica responsável por estabelecer a metodologia de trabalho do grupo e por submeter a informação solicitada nos prazos estabelecidos.
A apresentação do projeto a concurso realizar-se-á através do envio de informação em diversas épocas do ano.

 

Fases e prazos

Pretende-se que a realização de propostas de eco-lancheiras e eco-ementas se concretize após pesquisa e aprendizagem de um conjunto de conceitos relativos à alimentação saudável e sustentável (1ª fase). O quiz pretende ser uma forma de confirmar a concretização dessa fase bem como uma estratégia que poderá ser usada em sala de aula para trabalhar o tema.
Para as fases de concretização do projeto (eco-lancheira, eco-ementas, eco-cozinheiros e painel dos alimentos) os prazos variam consoante o escalão/nível de ensino.

Fases

1ª FASE  | TODOS OS ESCALÕES – conhecer mais sobre Alimentação Saudável e Sustentável: realização do “Quiz”, “Painel dos Alimentos” e “Brigada da Cantina”
2ª FASE | ESCALÃO 1 – propor as eco-lancheiras
2ª FASE | ESCALÕES 2 e 3 – propor uma eco-ementa
3ª FASE | ESCALÕES 2 e 3 – se selecionados: participar nas provas regionais
4ª FASE | ESCALÕES 2 e 3 – se selecionados: participar na prova nacional

Prazos

1º escalão (jardins de infância e 1º ciclo)
Até 31 de janeiro: inscrição na atividade na Plataforma Eco-Escolas
Até 4 de abril: concretização das atividades de pesquisa e resposta ao quiz
Até 30 de maio: envio das Eco-lancheiras e respetivas memórias descritivas; submissão do Painel dos Alimentos e da informação relativa à Brigada da Cantina

2º escalão (2º e 3º ciclo) | 3º escalão (secundário e profissional)
Até 31 de janeiro: inscrição na atividade na Plataforma Eco-Escolas
Até 28 de fevereiro: concretização das atividades de pesquisa e resposta ao quiz; envio da ementa e respetiva memória descritiva
Em abril: provas regionais dos eco-cozinheiros
Em maio: prova nacional dos eco-cozinheiros
Até 30 de maio: submissão do Painel dos Alimentos e da informação relativa à Brigada da Cantina

Avaliação: seleção e critérios

O júri nacional será constituído por elementos da ABAE, da AGROBIO, da Comissão Nacional Eco-Escolas e pelos parceiros no projeto
O júri regional será também constituído por elementos das escolas que realizam as provas regionais (Eco-Escolas com o cursos de hotelaria).
O júri reserva-se no direito de rejeitar qualquer candidatura que não satisfaça as condições do concurso.

Quiz | critérios
Será avaliado com base na quantidade de respostas corretas. O seu preenchimento é fundamental para a admissão das propostas das fases seguintes a concurso.

Painel dos alimentos e Eco-lancheiras | critérios
– Qualidade da informação contida
– Envolvimento dos alunos
– Originalidade e criatividade
– Estética

Eco-ementa | critérios
As ementas serão avaliadas de acordo com a informação da memória descritiva, sendo valorizados os seguintes aspetos:
– Criação de ementas nutricionalmente equilibradas
– Originalidade, criatividade e sustentabilidade das ementas, nomeadamente no que diz respeito à origem e modo de produção dos ingredientes, água, resíduos, energia…
– Número de elementos da comunidade envolvidos (alunos, funcionários, professores, pais) e grau de integração dos mesmos.
– Registo das principais etapas do processo de elaboração.

Eco-cozinheiros | critérios
Os pratos confecionados nas provas regionais serão avaliados de acordo com os critérios:
– Nível de organização da equipa (divisão de tarefas, higiente)
– Empratamento e estética (ex: cor)
– Paladar
– Exequibilidade em cantinas escolares

Equipa

Fazem parte da equipa do projeto, como parceiros e/ou elementos do júri, as entidades aqui mencionadas.

 

Prémios

Serão premiadas três escolas em cada desafio.
(prémios a definir)

Desafios

brigada monitorizacao1Brigada da cantina: todos os níveis de ensino


quiz2Eco-quiz: todos os níveis de ensino | obrigatória


painel dos alimentos2Painel dos alimentos: todos os níveis de ensino


Diapositivo3
Eco-lancheiras:
JI e 1º ciclo (escalão 1)


Diapositivo5
Eco-ementas:
a partir do 2º ciclo (escalões 2, 3 e escalão especial)



Eco-cozinheiros: a partir do 2º ciclo | ementas selecionadas


Prazos

prazos-todosTodos os escalões


prazos2Escalão 1


prazos-3

Escalões 2, 3 e escalão especial