Trabalhos 2016

Escola EB 2,3 de Madalena (Vila Nova de Gaia)

Atividade:  C - eco-ementas (2 escalões : 2/3º ciclo e sec/profissional)

Escalão: 2º escalão: 2º e 3º ciclos do ensino básico

Ementa:
Ementa de primavera /verão
Sopa: Creme de ervilhas com hortelã
Prato principal: Salmão no forno com arroz de cenoura
Bebida: Sumo de laranja natural
Sobremesa: Delícia de morango
Ementa de outono /inverno
Sopa: Creme de aipo e alho francês
Prato principal: Frango do Mediterrâneo
Bebida: Chã quente de limão e hortelã
Sobremesa: Crepe com nozes e mel

Memória descritiva:
Ao efetuarmos estas ementa tivemos em atenção o seu equilíbrio nutricional.
* Em qualquer das ementas a refeição inicia-se com uma sopa de legumes da época, na ementa primavera/verão, o creme é de ervilha que é uma leguminosa, sendo por isso uma fonte de proteínas de origem vegetal (mais saudáveis) e que conjuntamente com os outros legumes presentes é um excelente fornecedor de diversas vitaminas e sais minerais e também de antioxidantes que diminuem o risco de doenças cardiovasculares e doenças neurodegenerativas, entre outros. Em relação à ementa de outono/inverno foram selecionados legumes da época e em vezes de batata foi utilizado chuchu que apresenta menor quantidade de açucares. Por outro lado ao se iniciar a refeição com a sopa, esta faz com a quantidade de alimentos ingeridos em seguida seja menor pois esta promove a sensação de saciedade.
* Na ementa primavera/verão, o prato principal foi o pescado - o salmão - que é fonte de proteínas de excelente qualidade e rico em ácidos gordos polinsaturados ómega-3, protetores do sistema cardiovascular. O processo de confeção é também bastante saudável pois o salmão coze no seu próprio vapor o que faz com que a perda vitamínica seja menor. A acompanhar o salmão temos o arroz, fonte de açucares complexos, e a couve branca e cenoura que são fontes de vitaminas A, caroteno e sais minerais, como o sódio e o potássio. Estas últimas são salteadas em azeite, que é a gordura mais saudável e presente na Dieta Mediterrânica. A refeição é acompanhada por sumo natural de laranja que é uma excelente fonte de antioxidantes como a vitamina C, entre outros.
Na ementa outono/inverno, o prato principal foi o frango que é fonte de proteínas, mas pobre em ferro, fonte de ómega 3 e 6, vitamina B e substâncias que melhoram o funcionamento do organismo e contribuem para a boa nutrição. Este frango é temperado com várias ervas aromáticas ricas em vitaminas e sais minerais, por outro lado implica a redução do consumo de sal. O acompanhamento com massa e salada mista de alface e cenoura. A refeição é acompanhada por um chã quente com limão e hortelã, que é uma fonte vitaminas e antioxidantes.
* Em relação à sobremesa na ementa primavera/verão é proposto um doce que deve ser consumido excecionalmente, mas que tem a seu favor a presença de um fruto, os morangos ( fonte de vitaminas e sais minerais) bem como gelatina (fonte de proteínas, sódio e fósforo) e leite condensado (fonte de proteínas, alguma gordura – por isso a opção magro - , cálcio e potássio). Nesta refeição todos os alimentos de origem vegetal (leguminosas, cereais, legumes e frutas) são fonte de fibras alimentares de extrema importância para o trânsito intestinal. O frango é cozinhado com alcaparra e azeitonas, produtos da região mediterrânica, e temperado com ervas aromáticas, como a tomilho, o coentro, a salsa que além de serem fontes de diversas vitaminas e sais minerais permitem reduzir o consumo de sal. Na ementa outono/inverno é proposto um crepe com nozes que são frutos secos (recomendados na Dieta Mediterrânea) e o mel (produto natural, fonte de açucares simples).
Num total verifica-se um elevado consumo de produtos vegetais em detrimento do consumo de produtos alimentares de origem animal o que contribui para uma distribuição equilibrada do balanço energético diário a maioria da energia diária é proveniente de hidratos de carbono, lípidos e proteínas, sobretudo de origem vegetal (leguminosas e cereais). Os vegetais e frutos são também fontes de fibras alimentares extremamente benéficas para o transito intestinal.
Em relação à sustentabilidade ambiental em ambas as refeições foram utilizados legumes e frutas da época e que se produzem no país, diminuindo assim a pegada carbónica, na sua produção, conservação e transporte. Estando no litoral numa das refeições recorreu-se ao salmão, peixe que vive grande parte da sua vida no oceano mas também no rio Douro (entre outros) que é a maior linha de água doce no distrito de Gaia (onde se insere a Escola). Na outra refeição recorreu-se ao frango como fonte de proteínas pois a pegada carbónica associada a criação destas aves é bem menor do que aquela que se regista em relação às carnes vermelhas (como a carne de vaca).
Neste projeto estiveram envolvidos os alunos da turma 7º B, que além de realizarem várias pesquisas que tornaram possível obter a informação necessária sobre os princípios em que assenta a Dieta Mediterrânica e procederam a seleção das receitas para a ementa, tendo em atenção ser um produto da época e local, também foram responsáveis pela confeção das refeições. As ementas foram confecionadas em parceria e partilhadas por todos.

Ementa:

Registo fotográfico:

Informação extra: