Trabalhos 2016

Escola Profissional Vasconcellos Lebre (Mealhada)

Atividade:  C - eco-ementas (2 escalões : 2/3º ciclo e sec/profissional)

Escalão: 3º escalão: ensino secundário, profissional e universitário

Ementa:
Ementas saudáveis e sustentáveis
Proposta para a ementa outono/inverno:
- Creme de abóbora com nabiça e amêndoa torrada – para uma nutritiva e deliciosa sopa tentamos juntar alimentos da época com sabores fortes, misturados com os mais adocicados, tendo umas notas de frutos secos, pois as amêndoas darão a textura crocante que desperta os sentidos na hora da refeição e ao mesmo tempo perfuma a sopa.
- O coelho, foi escolhido, pois no outono e inverno os coelhos, uma das melhores carnes brancas que poderemos ingerir e ao mesmo tempo, usando os coelhos dos produtores em redor da nossa localização enquanto escola,, a complementaridade dos legumes e da couve neste estufado darão um elegante sabor que se envolve com o esparguete que os jovens tanto apreciam.
- O pudim de pão com passas – o pão muitas vezes na cantina de uma escola sobra e teremos de pensar cada vez mais na economia e sustentabilidade das nossas casas e das unidades de restauração, o pudim de pão vem fazer as delicias dos mais gulosos e as passas serão usadas após a colheita das uvas desidratam-se as uvas vindimadas para poder guardar para a passagem de ano e para as sobremesas que merecem a sua inclusão como é o caso.
- A laranja é um óptimo citrino, rica com vitamina C, bastante suculenta e com uma particularidade, ajuda a fixar o ferro no organismo além de aumentar a imunidade a ingestão de vitamina C, sendo um bom antioxidante!
- Bebida – infusões de ervas, especiarias e frutos
As infusões são excelentes alternativas a bebidas saudáveis para o inverno, como acompanhamento de refeições e como complemento a refeições de pequenos lanches.
O consumo de refrigerantes está directamente ligado à prevalência da obesidade e ao consequente agravamento de doenças como: diabetes, doenças cardiovasculares, entre outras. Com o aumento do IVA nestes produtos, tornou-se mais aliciante escolher ofertas com a utilização de ervas e especiarias para realizar bebidas bastantes aromáticas, deliciosas e económicas. A aplicação de frutos nestas deliciosas infusões dispensam a utilização de qualquer forma de adoçar, pois o sabor adocicado da fruta e das especiarias juntamente com os aromas frescos e frutados combinam muito bem.
---------------------
Proposta da ementa Primavera - verão
- Creme de ervilha com cenoura e curgete ralada – incluir uma leguminosa que é deliciosa, que faz um creme delicioso, deixando algumas ervilhas inteiras para se mastigarem e se encontrarem com a cenoura e com a curgete raladas e salteadas colocadas no final em cada taça de sopa, de forma a colocar na sopa um sabor mais intenso, com o alho a aromatizar.
- Frango com alecrim e laranja assado – este frango aromatizado com ervas e raspa de laranja, evita a utilização de sal, pois o sabor intenso das ervas e da laranja, além do alho utilizado igualmente, ajudam a temperar, onde não se sente a necessidade de adicionar sal. O arroz primavera, é nada mais, nada menos, que um arroz guarnecido com legumes cortados todos em quadrados bem pequenos, de forma a tornar mais nutritivo o arroz e mais colorido; a alternativa dos legumes crus é para fugir um pouco das habituais saladas e dar um toque mais elegante, complementando a refeição com uma excelente opção de iogurte natural temperado com as ervas e com o limão, onde os legumes mergulham fazendo lembrar um snack.
- Tarte de uva: muitas vezes é necessário cativar os jovens a ingerir a refeição completa da cantina e aplicar ementas nutricionalmente equilibradas e aplicáveis de uma forma económica. A Uva é muito característica na região, onde podemos juntar a frescura ao bom gosto de uma tarte e dar uma alternativa pouco adocicada ao término da refeição de primavera-verão.
- Bebida – sumo de legumes e fruta, com frutas e legumes que estejam na cantina, são picados com gelo, juntando especiarias, sendo assim uma excelente alternativa, muito nutritiva e muito saudável.

Memória descritiva:
Memória Descritiva - A segurança alimentar previne enormes custos na saúde, há gastos fixos que teremos forçosamente de contar com eles no orçamento, contudo ao idealizar ementas saudáveis e sustentáveis, não poderemos deixar de refletir em alguns verbos que estão inerentes a esta conjuntura, são eles: educar, respeitar, proteger e garantir.
Educar, porque o homem é fruto de aprendizagens e mudança de hábitos; faz sentido quando se educa para um objetivo comum, a promoção da saúde, seja numa comunidade escolar com a implementação das ementas saudáveis e sustentáveis, seja no seio familiar.
Respeitar, é um pouco saber os limites e conhecer o que se pode fazer e de que forma, é ter em atenção o próximo na execução de uma ementa, mas também é considerar preferências e crenças religiosas, num resumo lato da palavra é aplicar o conhecimento com integridade.
Proteger, poderemos divagar nesta questão, pois protegemos a saúde, protegemos a comunidade que ingere os alimentos, protegemos os profissionais, à medida que conseguimos uma tateabilidade da origem dos bens alimentares adquiridos até ao consumidor final, conseguindo, pensar no ambiente, na economia e na segurança.
Garantir, vem ao encontro do que pretendemos com o investimento efetuado, numa pesquisa intensa acerca dos melhores e comuns produtos na região, um custo inferior, mas com a frescura que não é garantida de outra forma, pois tudo foi minuciosamente calculado e conseguido - origem dos alimentos, critérios de saúde nutricional aplicando formas de confeção adequada e critérios de ambiente.
Apesar de apresentarmos uma oferta de sobremesa em cada ementa, teremos sempre a fruta da época como alternativa, fazendo uma forte alusão a legumes e frutas; as sobremesas, são pensadas ao pormenor, não excedendo quantidades de açúcar e até mesmo fazendo as substituições necessárias para que a refeição não fique muito calórica.
Ao pensar na execução de uma ementa com características bem definidas, teremos de aplicar sempre as leis da alimentação: quantidade; qualidade; variedade e adequação ou harmonia, onde se aplicam todos os conceitos de nutrição, não esquecendo que uma ementa tem de ser apelativa e bem apresentada. Tendo um fator importantíssimo que é a aplicação de ingredientes da região e por épocas, fazendo todo o sentido direcionar a ementa para as cores e os sabores das próprias estações do ano.
Pensámos em alternativas bastante simples e saudáveis, pois pretendemos aplicar as ementas na nossa escola, sendo assim, os alimentos são frescos, são económicos, fáceis de confecionar, em termos de logística na aquisição e elaboração da ementa não cria transtorno ao economato, nem aos profissionais de cozinha.
Para elaborar este trabalho, sonhamos bastante. Conforme indicam fotos e relatórios de atividades e visitas de estudo, que cruzamos com o H2Orta e que anexamos a esta atividade, como por exemplo a presença em workshops no Centro de Interpretação Ambiental da Mealhada, o peddy-paper florestal, a ida à Mata do Bussaco, onde pesquisamos os ingredientes que derivam das espécies autóctones da Mata, embora depois desta pesquisa, surgissem ideias fantásticas que foram, entretanto, `abortadas´ para o nosso projeto, mas aproveitadas para almoços temáticos, no nosso Restaurante Pedagógico, que fizeram as delicias dos presentes, e onde os nossos alunos viram os seus trabalhos a serem apreciados de uma forma bastante aplaudida.
Todas estas atividades, realizadas acima de tudo com o objetivo de dotar a nossa equipa (que participa no projeto Eco-Escolas), nomeadamente a que trabalha este tema Alimentação Saudável e Sustentável, do melhor conhecimento a vários títulos.

Ementa:

Registo fotográfico:

Informação extra: