Trabalhos 2017

Escola EB 2,3 Dr. João de Barros (Figueira da Foz)

Atividade:  B - brigada da cantina (para todos)

Escalão: 2º escalão: 2º e 3º ciclos do ensino básico

Aspetos analisados pela Brigada da Cantina:
O desperdício alimentar constitui um grande problema à escala mundial, sendo um fenómeno próprio da sociedade de consumo do mundo ocidental (Comissão Europeia, 2014). É sabido que existe perda ou desperdício de cerca de um terço dos alimentos produzidos no nosso planeta. Importa, por isso, inverter esta realidade, quando mais de mil milhões de pessoas no mundo que passam fome poderiam ser alimentadas com esse desperdício (AEA, 2012).
Outros recursos são igualmente perdidos, como o solo, a água, a energia e a mão-de-obra. Tendo presente que em Portugal cerca de 36% dos contentores indiferenciados contêm restos de comida ou produtos fora de prazo, é fundamental sensibilizar a população, especialmente a mais jovem, para uma mudança de comportamentos.
Conforme apresentado no estudo PERDA (Baptista et al., 2012), o combate ao desperdício alimentar e a promoção de uma cidadania mais ativa em matéria de sustentabilidade deverá passar por diversas estratégias. No documento elaborado pelo Governo de Portugal (2014), “Prevenir Desperdício Alimentar - um compromisso de todos!”, elaborado com o contributo de várias organizações, na sequência do repto lançado pelo Parlamento Europeu ao determinar o ano de 2014 como o “Ano Europeu contra o Desperdício Alimentar”, é apresentado um conjunto de princípios a traçar para alcançar a meta de zero de desperdício alimentar.
A sensibilização da sociedade relativamente a este tema é igualmente considerada como fundamental neste documento. De facto, como referem Baptista e seus colaboradores (2012) “o investimento no conhecimento deste tema é a primeira condição para uma estratégia eficaz de combate ao desperdício alimentar” (p. 57). Relacionado com este princípio está a importância da introdução desta temática nos programas escolares, para sensibilizar as crianças e os jovens de modo a que estes influenciem os seus agregados familiares no sentido da redução do desperdício alimentar.
O projeto tem como objetivo geral sensibilizar os nossos alunos para o combate ao desperdício alimentar através da formação e motivação dos mesmos, esclarecendo conceitos associados ao desperdício alimentar e práticas que podem contribuir para a redução desse desperdício e com isso conseguir reduzir a pegada ecológica.
De notar que na nossa escola já existe uma consciencialização por parte dos alunos de solicitar às funcionárias apenas a quantidade desejada da refeição completa.

Envolvimento dos alunos e distribuição de tarefas:
A equipa do projeto, composta por cinco professores, uma assistente operacional e 18 alunos, esteve envolvida no atividade “Pesa o desperdício presente no teu prato, após a refeição”, numa amostra de 10% do total de alunos utentes do refeitório naquele dia. A amostra foi escolhida aleatoriamente.
As tarefas estavam distribuídas da seguinte forma:
Grupo 1- seleção da amostra a analisar (10% dos alunos presentes no refeitório);
Grupo 2 - pesagem da refeição completa (sopa, pão, salada, prato principal, fruta ou sobremesa) antes de ser consumida;
Grupo 3 - pesagem do desperdício no final da refeição contabilizando os resíduos alimentares consumíveis (estavam excluídos ossos, espinhas, cascas de fruta não consumíveis, etc).
Grupo 4 - registo dos resultados numa tabela
No final foi feito o tratamento estatístico dos dados obtidos por uma turma do 7.º ano, na disciplina de matemática, de modo a articular com os conteúdos programáticos desta disciplina.

Divulgação à comunidade educativa:
Estes resultados foram divulgados à comunidade através do mail institucional e do blog Eco- Escolas ( http://eco-escolasaezuff.blogspot.pt/ ).

Anexos: