Trabalhos 2018/2019

Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve (Faro)

Atividade:  D - Eco-Ementas (para escalões 2 e 3: 2/3º ciclo, secundário, profissional e superior)

Escalão:  3º escalão: ensino secundário, profissional e superior

Ementa:
Entrada: Creme de abóbora e iogurte natural
Prato principal: Bifinhos de peru com ratatouille, gomos de maçã assada e arroz de tomate e cenoura
Prato vegetariano (opção): Hambúrguer de grão, gomos de maçã assada e arroz de tomate e cenoura
Sobremesa: Bolo de laranja e mel
Bebida: Ice Tea de hortelã e citrinos

Anexar a ementa:

Memória descritiva:
A escolha da ementa a apresentar foi fruto de uma discussão conjunta entre alunos, funcionários e professores, partindo do princípio que as propostas deveriam responder às necessidades também de quem opta por uma alimentação vegetariana. De acordo com as diretrizes governamentais, todos os estabelecimentos de ensino deverão disponibilizar esta opção. Neste sentido, ouvimos alguns membros da comunidade escolar que habitualmente consomem a opção vegetariana e foi escolhido um prato que respeitasse os valores da sustentabilidade, o equilíbrio nutricional e as características sensoriais.
Relativamente à entrada (sopa), foram utilizados ingredientes sazonais e foi tido em conta o processo de confeção de forma a ser adequado tanto a nível nutricional (adição do azeite no fim) como a nível da inovação (adição de iogurte natural, que pode ser produzido de forma simples, nas escolas).
No que diz respeito ao prato principal e opção vegetariana, considerou-se o mesmo acompanhamento (ratatouille e arroz) a fim de minimizar o desperdício e reduzir o número de ingredientes necessários para a refeição. Além disso, optou-se pela utilização do forno simultânea para os bifes e para a maçã (na opção não vegetariana) e para o hambúrguer de grão e ratatouille (na opção vegetariana), de forma a poupar energia elétrica. Também se teve em conta a sazonalidade de todos os ingredientes adicionados, bem como a sua respetiva coloração conjunta.
Para tornar o arroz mais saboroso, rico e reaproveitar os desperdícios dos legumes do ratatouille, fez-se um caldo onde se cozeram todos os elementos. Depois de coado serviu para acrescentar à cozedura do arroz.
Optou-se por incluir fruta (maçã) como acompanhamento, considerando que nem todos os alunos a comem no final da refeição. Estaria assim salvaguardado o seu consumo.
Quanto à sobremesa, a laranja é uma fruta regional (zona do Algarve) e desta estação, conferindo um sabor adocicado que, conjuntamente com o mel substituem a adição de açúcar refinado. A hortelã adicionada provém da horta da escola, pelo que se traduz numa utilização racional dos recursos.
Para a bebida, os ingredientes escolhidos foram utilizados durante a elaboração dos pratos principais e da sobremesa, o que reforça novamente a preocupação da rentabilização de alimentos.
Na globalidade dos pratos anteriormente referidos, o valor energético do almoço encontra-se equilibrado e de acordo com as recomendações diárias energéticas para um adulto saudável ativo (aproximadamente 2000 kcal diárias), sendo que corresponde a cerca de 30%.

Registo fotográfico:

Informação extra: