Trabalhos 2019/2020

Jardim de Infância/Escola Básica nº1 de Arganil (Arganil)

Atividade:  Painel dos Alimentos | Sal (todos os escalões)

Escalão: 1º escalão: jardins-de-infância e 1º ciclo do ensino básico

Número de participantes:
14

Idade média dos participantes:
8 anos

Memória descritiva:
• Resultados do Inquérito/observação
Foi elaborado um inquérito com 10 questões cujo objetivo era verificar o nível de conhecimentos que os alunos possuíam sobre a utilização do sal na alimentação, benefícios e malefícios da sua utilização, antes das ações que se seguiram.
Apresentamos, de seguida, as questões e as respostas obtidas pelos alunos em contexto de sala de aula.
1 – Na cantina a comida, relativamente ao sal, tem:
Pouco: 5 Suficiente: 9 Muito: 0
2 – E em tua casa?
Pouco: 3 Suficiente: 11 Muito
3 – Quando achas que a comida tem sal a mais o que fazes?
Nada: 1 Falo com a minha mãe: 13
4 – E quando tem sal a menos, o que fazes?
Nada: 2 Falo com a minha mãe:12 12 Coloco mais sal: 0
5 – O que te acontece quando a comida está salgada?
Não gosto: 4 Gosto: 0 Bebo muita água: 10
6 – Preferes alimentos com muito ou com pouco sal?
Pouco: 14 Muito: 0
7 – Conheces alimentos com uma quantidade muito elevada de sal?
Sim: 12 Não: 2
Qual? Batatas Fritas: 12
8 – Tem por hábito consumir alimentos com grande quantidade de sal?
Sim: 1 Não: 13
Se respondeste sim, qual é? Amendoins: 1
9 – Sabes qual é a quantidade de sal que devemos consumir por dia?
Sim: 2 Não: 12
Se respondeste sim, qual é? 3 g e 5 g
10 – Conheces algumas doenças provocadas pelo consumo excessivo de sal?
Sim: 11 Não: 3
Se respondeste sim, qual? Colesterol: 1 Hipertensão:3 Diabetes:1
Doenças do coração: 6
Conclusões do Inquérito:
1. Os alunos não têm por hábito comer refeições e alimentos com excesso de sal.
2. Preferem com menos sal do que com excesso de sal.
3. Quase todos referem as batatas fritas de pacote como um alimento com excesso de sal não sendo referidos outros por falta de conhecimento.
4. Não têm por hábito consumir alimentos com grande quantidade de sal.
5. Apenas doía alunos dizem conhecer a quantidade de sal que devemos consumir diariamente.
6. Uma grande maioria (11) conhece doenças provocadas pelo consumo excessivo de sal e apenas 3 revelou desconhecimento.
Após algumas aulas sobre o consumo de sal, benefícios e malefícios do seu consumo, decidiu-se repetir o questionário com as mesmas questões de modo a podermos aferir o feedback quer nível de conhecimentos adquiridos relativamente a este assunto e os resultados foram bastante satisfatórios.
• Alimentos selecionados e sua distribuição geográfica
Os cinco alimentos selecionados para o painel foram sugeridos pelos alunos, depois de trazerem de casa bastantes rótulos de alimentos naturais e de alimentos industriais:
Salsichas – Produto incluído no grupo das carnes processadas mas muito utilizada na alimentação diária em todo o mundo.
Bolachas – É um bolo chato e seco fabricado a partir de farinha, apresentando diversas formas e tamanhos. Pode ser simples, doce ou salgada ou ainda acompanhada com recheios.
Chouriço – Muito utilizado na nossa alimentação, pertence ao grupo das carnes processadas e é conservado fumado.
Batatas fritas – É um produto utilizado na nossa alimentação proveniente de batatas cortadas previamente em tiras, palitos finíssimos (batata palha) ou rodelas e em seguida, fritas.
Feijão – O grão-de-bico, também chamado de gravanço, ervanço, ervilha-de-galinha ou ervilha-de-bengala ou grão-de-pato, é uma leguminosa com origem no Mediterrâneo oriental, entre a Grécia e os Himalaias na Índia.
Vejamos, agora, a quantidade de sódio presente nos alimentos selecionados para o painel.
ALIMENTO QUANTIDADE DE SAL POR 100G CONCLUSÃO
SALSICHAS 1,4 g Muito sal
BOLACHAS 0,60 g Quantidade razoável
FRUTOS SECOS 0,01 g Pouco sal
CHOURIÇO 3,23 g Excesso de sal
BATATAS FRITAS 1,3 g Muito sal
FEIJÃO 0,04 g Pouco sal
• Benefícios e malefícios do seu consumo
Benefícios
Os benefícios do consumo de sal na nossa alimentação têm a ver com o tempero e o paladar da comida e dos alimentos que ingerimos na nossa alimentação.
A nossa cultura e os nossos hábitos habituaram o nosso paladar ao uso do sal e a uma quantidade já assimilada por nós mas, muitas vezes excessiva relativamente à quantidade ideal diária.
A solução passa por reduzir a quantidade de sal utilizada na confeção de alimentos desde muito cedo.
Deste modo, podemos educar o nosso paladar e saberemos lidar com uma quantidade de sal mais reduzida.
Outra solução passa por substituir o sal utilizado por paprica ou colorau, coentros, noz moscada, orégãos, alecrim, salva, gengibre, entre outros.
Mas também podemos utilizar outros tipos de sal com menor concentração de sódio e menos conservantes como é o caso do «Sal de ervas» ou mesmo o «Sal dos Himalaias».
Mas aqueles que possuem uma menor concentração de sódio são o «Sal líquido» e o «Sal light» ideais para usar na confeção de alimentos e temperos.
Na tabela seguinte podemos ver os diversos tipos de sal e quais os mais adequados à nossa alimentação.
Malefícios
Quando consumimos sal em excesso, aumenta o risco de aparecimento de diversas doenças, como o cancro, hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, demência ou mesmo osteoporose.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o consumo diário de sal de cozinha não exceda 5 gramas (5000 mg) mas, os hábitos alimentares dos portugueses levam-nos a consumir praticamente o dobro, ou seja, 10 gramas. Por dia, devemos ingerir no máximo cerca de uma colher de chá de sal por dia.
Principais problemas de saúde causados pelo sal
Sabemos que o sal, designado por cloreto de sódio, é o responsável pelo controle dos líquidos do nosso corpo e pela regulação da pressão arterial, sendo, portanto, fundamental para o funcionamento do corpo. O consumo excessivo desse produto, entretanto, pode ocasionar problemas graves, uma vez que afeta o nosso equilíbrio interno.
O consumo excessivo de sal provoca o aparecimento de casos de hipertensão, ou seja, pressão arterial mais elevada com risco para a nossa saúde. O aumento da pressão ocorre porque, quando o sal chega à corrente sanguínea, uma grande alteração no equilíbrio dos líquidos internos, podendo provocar os AVC, acidentes vasculares cerebrais com grandes danos graves para a saúde, podendo mesmo provocar a morte.
O aumento da pressão arterial pode desencadear doença renal crônica e causar, ainda, derrames.
• Sustentabilidade e impactos na saúde do consumidor
As nossas pesquisas permitiram-nos concluir que o sódio está presente em muitos alimentos como, por exemplo, os mariscos, a carne, os peixes, a farinha de soja, o arroz, o grão, o chá preto, o café em grão, os ovos, entre outros.
Os principais alimentos naturais ricos em sódio são os alimentos de origem animal como carne, peixe, ovos ou leite que devem ser a principal fonte de sódio e, por isso, devem ser consumidos diariamente, já que contribuem para o bom funcionamento cardíaco e muscular.
Depois, temos os outros alimentos ricos em sódio que são os alimentos industrializados e incluem:
• Carnes processadas, como presunto, mortadela, bacon, paio, salsicha;
• Defumados e peixe enlatado como sardinha ou atum;
• Queijos;
• Temperos prontos como o catchup, mostarda, maionese;
• Sopas, caldos e refeições já preparadas;
• Vegetais enlatados como a ervilha, milho, picles, cogumelos e azeitonas;
• Bolachas e bolos processados, incluindo as bolachas de água sal;
• Fast-food, como pizzas ou batatas fritas;
• Salgadinhos industrializados;
• Manteigas e margarinas.
Perante esta informação, devemos preferir a utilização de alimentos naturais na nossa alimentação em detrimento dos alimentos industriais e processados (transformados).
• Prefere os alimentos naturais.
• Lê os rótulos das embalagens e analisa a quantidade de sódio/sal presente.
• Prefere alimentos com menor quantidade de sal.
• Recomenda aos teus pais e familiares que reduzam a quantidade de sódio/sal usado na alimentação.
• Recomenda a sua substituição por ervas aromáticas ou por outros tipos de sal com menos malefícios para a saúde.

Anexos:

Características do painel:
Características do painel
DIMENSÕES: 90 CM X 120 CM
MATERIAIS UTILIZADOS:
• Papel de engenheiro de 120 cm X 200 cm
• 6 alimentos em 3D
• Fotografias dos rótulos destes alimentos
• Tecido com enchimento de algodão
• Tintas
• Colas
LOCAL ONDE ESTÁ AFIXADO
• Parede da cantina – enquanto esperam na fila ou enquanto saboreiam a refeição podem observar o painel.

Registo fotográfico: