Trabalhos 2021/2022

Escola Básica e Secundária Dom Martinho Vaz de Castelo Branco (Vila Franca de Xira)

Atividade:  Brigada da Cantina (1º escalão, 2º escalão ou 3º escalão)

Escalão: 2º escalão: 2º e 3º ciclos do ensino básico

Aspetos analisados pela Brigada da Cantina:
Esta Brigada da Cantina foi criada em meados de março. A inscrição deste projeto do Eco-Escolas teve como base os aspetos a melhorar no refeitório da Escola Básica Aristides de Sousa Mendes, tais como o desperdício de comida, a higienização das mãos, o consumo da refeição completa, etc… .Assim, este projeto teve como principais objetivos monitorizar atitudes e zelar pela adoção de bons hábitos de higiene e saúde, evitar o desperdício alimentar e analisar as questões de sustentabilidade. Para além destes objetivos, os elementos da Brigada também asseguram a organização da fila, a higienização das mãos e verificam se os alunos respeitam a integridade física e psicológica durante a refeição, para além de motivarem os colegas a consumir a refeição completa.
A Brigada da cantina não desenvolve o seu trabalho apenas no refeitório, já que foi criado um ateliê onde foram realizadas atividades que visaram a criação de um logotipo da Brigada, de materiais identificativos e informativos dos elementos da equipa, da decoração do espaço onde se encontram os coletes dos elementos da equipa e de cartazes de sensibilização colocados no refeitório.
De forma a obter dados relativos aos hábitos de higiene, ao desperdício de alimentos, ao consumo dos alimentos de acordo com a composição nutricional, bem como ao ruído e ao uso dos telemóveis durante a refeição, vinte alunos responderam a um inquérito nos dias 20 (ementa de peixe) e 21 de abril (ementa de carne). Este inquérito teve também como objetivo a reflexão dos próprios alunos da escola nas suas escolhas e sensibilizá-los para a mudança de alguns hábitos alimentares e comportamentais dentro do refeitório. Foi feito o tratamento de dados, tendo-se apurado que da amostra (20 alunos dos 456 que almoçaram em dois dias na cantina), 75% dos alunos consumiu sopa, 60% consumiu fruta/ sobremesa, 85% consumiu a refeição completa (sopa, prato principal, fruta, água), 85% lavou as mãos de forma espontânea antes da refeição, 45% consideram que o ruído no refeitório é “pouco satisfatório” e 85% não usa o telemóvel durante a refeição.
Por último, os elementos da Brigada analisaram a questão do desperdício alimentar e se a escola tem solução para esta problemática. Assim, outra das atividades da Brigada foi pesar o desperdício de comida no final do serviço de refeições, em dois dias diferentes, um em que a ementa foi peixe e outro em que a ementa foi carne. Conclui-se que o desperdício ainda é elevado, apesar de no dia em que a ementa foi carne, esse desperdício não ter sido tão expressivo (8040Kg no dia em que a ementa foi carne e 12, 6Kg no dia em que a ementa foi peixe). O desperdício de alimentos crus, por exemplo as cascas de batatas, ou restos de alimentos crus que sobram da confeção das refeições do refeitório, ou mesmo as borras de café provenientes do bar, são recolhidas em caixotes próprios por duas turmas do sexto ano e colocados no centro de compostagem da escola. Também foi verificada a forma de como os resíduos provenientes do refeitório são separados. Constatou-se que as funcionárias do refeitório fazem a separação das embalagens de acordo com a normas.

Envolvimento dos alunos e distribuição de tarefas:
Depois da inscrição de dezasseis alunos (apesar de ter havido a hipótese de mais inscrições, os professores dinamizadores consideraram que por ser o primeiro ano de implementação deste projeto e de o mesmo ter tido início quase no final do 2.º período, seria mais viável gerir uma equipa com menos elementos), foi realizada uma primeira reunião com os professores dinamizadores do projeto, na qual foi feita a distribuição das tarefas que cada elemento deveria de cumprir semanalmente. Foi ainda realizada uma segunda reunião para fazer o balanço do trabalho e preparar a apresentação do projeto nas V Jornadas do Ambiente.
Na primeira reunião, em conjunto com os alunos, foi definida a calendarização e as tarefas a realizar no refeitório. Quatro vezes por semana, os dezasseis elementos da Brigada desenvolvem as seguintes tarefas: asseguram a organização da fila, exigindo uma postura adequada na fila e o respeito pela ordem de chegada; asseguram a higienização das mãos; verificam se os alunos respeitam a integridade física e psicológica no refeitório; e motivam os alunos a comer a refeição completa (sopa, prato principal, fruta e salada) e a não usar o telemóvel durante a refeição.
Como tal já referido anteriormente, a Brigada desenvolveu outras atividades, tais como a pesagem do desperdício alimentar; a realização de um inquérito a vinte alunos e respetivo tratamento estatístico; a verificação de hábitos de reciclagem e de compostagem de alimentos na escola; a criação de cartazes (com tradução em ucraniano), já colocados no refeitório; e a criação de um logotipo e de outros materiais necessários à equipa e ao refeitório.
Apesar de a equipa “ter posto mãos à obra” há apenas três meses, a adesão e o entusiasmo dos alunos da Brigada tem sido excecional. A escala de serviço dos elementos não é cumprida! Os alunos envolveram-se de tal forma, que, muitas vezes, de forma espontânea “agarram” o seu colete e cartão identificativo, e juntam-se aos colegas que estão de serviço. Temos alunos do 5.º e 6.º anos, de turmas diferentes, e já há um grande espírito de companheirismo entre eles.
Como queremos dar continuidade a este projeto, neste momento já temos uma lista de espera de alunos interessados em pertencer a esta pequena grande equipa. Os alunos sentem que não tem sido fácil mudar os hábitos, aliás os maus hábitos dos colegas, mas tinham essa noção, contudo, não desistiram. Pouco a pouco, os alunos da escola (649 alunos) começam a respeitar o trabalho dos elementos da Brigada e já ouvem os seus conselhos e chamadas de atenção. Atualmente, não é necessário apelar de forma sistemática aos alunos para lavarem as mãos antes de chegarem à linha, quase todos os alunos comem sopa, esforçam-se por comer tudo o que levam no tabuleiro e o uso do telemóvel tem vindo a diminuir.
Todavia, ainda há coisas a melhorar no próximo ano, pois o ruído no refeitório durante as refeições ainda é grande, o uso do telemóvel durante a refeição é uma realidade difícil de contornar, o desperdício de comida, nomeadamente de peixe e de legumes, é grande e deverá haver um aumento do consumo de fruta.

Divulgação à comunidade educativa:
Tudo começou com a divulgação deste projeto na escola através de um vídeo promocional, que passou na TV, que temos na nossa escola, e de uma informação que passou nas 28 turmas da escola. Também já divulgamos no Facebook do agrupamento a nossa missão enquanto elementos da Brigada. Aproveitando o facto de nos dias 6 e 7 de junho decorrer as V Jornadas do Ambiente, a Brigada da Cantina irá apresentar e explicitar o trabalho desenvolvido nestes três meses de existência (sugerimos a visualização da apresentação do trabalho a partir deste link:
https://www.canva.com/design/DAFAhYw1q-Y/qJZFhXw8r-JBs2bTLPIX7g/view?utm_content=DAFAhYw1q-Y&utm_campaign=designshare&utm_medium=link2&utm_source=sharebutton
Nesta apresentação há vídeos com testemunhos de dois alunos e o da chefe do pessoal de ação educativa, que dão a sua opinião relativamente ao desempenho da Brigada da Cantina e se tem sido ou não uma mais-valia na escola Aristides de Sousa Mendes.

Registo fotográfico da brigada em ação:

Anexos: